O Teorema Katherine - John Green

Ooooi!
Então.
Decidida a começar a falar sobre os livros que ando lendo criei o Cantinho dos Livros. Nele pretendo falar um pouquinho dos livros que lerei em 2014. Gostaria de poder dizer aqui que também quero falar dos que li no ano passado, em 2012, 2011, mas, me conhecendo bem, não vou prometer nada. Apenas, que pelo menos uma vez no mês vai ter algo desse tipo por aqui.
Não esperem "A" resenha, tá? Vai ficar mais para um comentário, fotos e trechos que mais gostei para vocês terem uma ideia de como é o escolhido da vez. 

E o de hoje é:

Colin é um menino prodígio que aprendeu a ler aos dois anos de idade e que teme passar a vida toda sem conseguir ser importante, sem fazer extraordinário. E é viciado em anagramas.
Depois de 19 namoros malfadados e ligeiramente curtos, ele encasqueta que o fim pode ser previsto através da matemática. Resolve fazer cálculos e criar um teorema para saber quem será o terminado e o terminante de um relacionamento e quanto tempo ele irá durar.
Após o seu último fora resolve pegar a estrada sem rumo certo, com seu amigo gordinho e carismático, Hassan. Eles acabam em Gutshot (alguém me ensina como se pronuncia isso?), Tennessee, para primeiramente conhecerem o túmulo do Arquiduque Francisco Ferdinando.
A guia, Lindsey, é uma menina meio caipira e muito esperta que só quer seguir com a sua vidinha mansa no interior e ser feliz com o que tem. Namora um bonitão e é muito querida pelos vovôs da cidade que a viram crescer. 
Hassan e Colin são contratados pela mãe de Lindsey para trabalharem pra ela entrevistando os moradores da cidade, para um vídeo que ela pretende fazer no futuro. Eles acabam conhecendo quase todos os moradores do lugar e até tentam caçar um javali, o que rende algumas histórias. 
E é nessa cidadezinha meio afastada  de tudo que Colin descobre/encontra o que tanto procurava com o bendito teorema.


Minhas considerações:
-  iniciei a leitura esperando me encantar já no começo e não foi bem assim. As primeiras páginas custaram a passar. Chegando nos últimos capítulos eu já não queria soltar o livro;
- tem muita matemática. Mas se você, como eu, não se entende muito bem com os números, não se preocupe, tem toda uma explicação no final;
- gostei muito das notas de rodapé. John Green parece muito próximo explicando os acontecimentos;
- Hassan é um fofo. E amigão mesmo;
- Colin é a personagem principal, mas meus holofotes brilham mesmo para Lindsey e Hassan;
- Fiquei mais tentada a rodar o mundo viajando depois de ler ele (tá, pode ser o estado mesmo).


Alguns trechos que me chamaram atenção:

"Prodígios conseguem aprender rapidamente o que outras pessoas inventaram; gênios descobrem o que ninguém descobriu. Prodígios aprendem; gênios realizam."

"Em todo lugar o homem culpa a natureza e o destino, embora seu destino seja nada mais que o eco de seu caráter e suas paixões, seus erros e suas fraquezas."
(essa frase é de Demócrito e também tem a versão em grego no livro)

"Ela possuía o tipo de sorriso largo e matreiro que não lhe deixa opção senão acreditar - só dava vontade de fazê-la feliz para poder continuar vendo aquele sorriso."
(lindo, né?)

"Eu não acho que Deus dê a menor importância a nós termos um cachorro ou a uma mulher usar short. Acho que Ele dá importância a se você é ou não uma pessoa boa."

 "(...) Porque, tipo, digamos que eu conte a alguém da minha caça ao javali. Mesmo sendo uma história boba, o ato de contá-la gera uma mudança pequenininha na outra pessoa, da mesma forma que viver a história causou uma mudança em mim. Infinitesimal. E essa mudança infinitesimal se propaga em ondas - sempre pequenas, mas duradouras. Eu serei esquecido, mas as histórias ficarão. Então, nós todos somos importantes - talvez menos do que muito, mas sempre mais do que nada."


Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 302

A minha nota: 4 estrelazinhas.
Não pelo livro todo, mas pelo final que curti bastante.

Comentários

  1. Uau, você mudou as coisas por aqui ficou fofo ^^.

    Teorema Katherine, está na minha lista logo lerei... lendo aqui, fiquei com mais vontade ainda.
    Também não gosto muito de resenhar, prefiro somente comentar, fazer resenhas é um muita responsabilidade ^^.

    Beijos o/

    ResponderExcluir
  2. Own, Ana! Obrigada!
    Vou devanear pelas nuvens por enquanto, hehehehe.
    Também acho que resenhar é muita responsabilidade. Nunca me dei bem com essa parte das aulas de português na escola, hehehe.

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente amei a dica. Vai entrar pra lista dos livros que tenho que ler. Bjs e LUZ Naty!!!

    ResponderExcluir
  4. Que bom que gostou, Raquel!!

    Bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Oi! Obrigada pelo comentário! Ele será respondido aqui mesmo, tá?!
Volte sempre ;)

Postagens mais visitadas deste blog

Rapadurinha de Leite em pó

Feito Por Mim - Suporte para celular - D.I.Y

Papai Noel, Pai Natal ou Santa Claus